Pumpkin Ale

on 14 de dezembro de 2011


Pumpkin Ale (40L), brassada em 26/11/11:

GRÃOS:
  • 9,5Kg Pilsen
  • 0,7Kg Munich
  • 0,5Kg Melanoidina
  • 0,7 Kg Caramunich
  • 0,5Kg Special B
LÚPULOS:
  • 50g Tettnanger,  7,0% AA,  60min,  24 IBU´s  
FERMENTO:
  • US-05 (2 pacotes) re-hidratados
EXTRAS:
  • 2 morangas com peso total de 8,2kgs. Cortei em 4, tirei as sementes e coloquei no forno médio por 2horas.  Depois simplesmente amassei, com casca e tudo, e joguei no começo da mostura
  • 3,2g Canela em pó a 5min do final da fervura
  • 1,0g Gengibre em pó, a 5min do final da fervura
  • 1,2g Noz-moscada em pó a 5min do final da fervura
  • 1,0g Pimenta da Jamaica em pó a 5min do final da fervura
PROCEDIMENTO:
  • 48L a 71ºC --> estabilizou em 67ºC.  Subi para 68ºC e mantive por 90 min.
  • Mash-out em 76ºC por 5-10 min.  Recirculei por 5 minutos com bomba (acabou a força)
  • Transferência por gravidade (tempo não medido)
  • Volume pré-fervura: 58L
  • Gravidade pré-fervura: 11,2
  • Eficiência: 74%
  • Fervura: 60 min
  • Irish Moss: sim
  • Evaporação: 51/58 = 7L 
  • Whirlpool 10 min.
  • Pitched at: 25ºC
  • fermentado a: 19ºC (geladeira ruim, motor não tão bom e a temperatura pode ter ficado entre 20-25)
  • OG: 13,4 (1.054)





FERMENTAÇÃO/MATURAÇÃO:
  • Geladeira programada para 19ºC, porém por estar velha pode ter ficado entre 20-25ºC.  Por 1 semana.
NOTAS:
  • 03/12/11: Transferi para 2 post-mix, adicionei clarificante e coloquei a 2ºC.
  • 10/12/11: Engarrafei um dos 2 post-mix.
  • Cor boa, apesar de estar mais turva do que o esperado.  Aromas de abóbora e de doce de abóbora interessantes, mas a cerveja apresenta um frutado acima do normal.  Foi tomada junto com a Dogfish Head Pumkin Ale e a Dogfish apresenta aroma bem mais intenso de especiarias.  Talvez por ter apenas jogado temperos na fervura o aroma tenha sido prejudicado.  A temperatura de fermentação poderia ser um pouco mais reduzida para deixá-la mais limpa para sobressair os temperos.  Ajustes são esses 3: fermentação mais baixa, melhorar clarificação e melhorar aroma.  Fora isso uma boa cerveja.

8 comentários:

daniel jecks disse...

ola, boa tarde
estou querendo me aventurar em uma Pumpkin Ale, e cheguei à sua receita
o que me diz, ficou como voce queria? algo a acrescentar, ou diminuir?
se puder me dar umas dicas em relação a sua experiencia, agradeço!
ah, o sabor dela, o q destacou mais? a quantidade de abobora foi suficiente? e as especiarias?
qual foi a OG e a FG, e o teor alcoolico?
desculpe tantas perguntas!
abraço

daniel jecks - danijecks@gmail.com

Phil disse...

Daniel, desculpe pela demora a responder. Bom, os comentários gerais da minha pumpkin foram que o corpo dela ficou baixo demais. Portanto faria correções pra corrigir isso. Acho que se você for fazer uma pumpkin o corpo precisa ser médio-alto e a base também tem que ter um açúcar residual. Você consegue isso ou aumentando um pouco a quantidade de malte base, ou substituindo esse malte base por pale ale, ou usando um pouco mais de malte cristal, e também aumentando a temperatura de mostura.

Gostei do caráter de abóbora. Realmente eu acho que a abóbora em si não dá muito gosto pra cerveja, mas fica estranho fazer uma cerveja de abóbora sem abóbora, então eu manteria essa quantidade e esse procedimento para a abóbora, que foi bem bom.

Quanto aos temperos, eu acho que ela pendeu demais para o lado da pimenta do reino/pimenta da jamaica....Colocaria gengibre fresco ao invés de em pó, aumentaria para 1,5g a noz moscada, diminuiria um pouco a pimenta da jamaica e partiria daí. Algumas pessoas reclamaram que a cerveja não tinha tanto gosto de "abóbora". Eu realmente não queria um "doce de abóbora líquida". Então se você gosta mais dessas versões mais fortes, multiplique os temperos por 1,5 ou 2 e continue daí...

Roberto disse...

Ola Phil

Muito interessante sua receita.... Acho que tentarei uma, com escala reduzida para 10L.
É ai que fiquei numa imensa dúvida na sua receita. A quantidade de agua.

Voce cita no inicio que a receita é para 40L.
Iniciou a brassagem com 48L de agua.
O volume pré-fervura era de 58L (note que você não citou qualquer coisa sobre lavagem)
Descontada a evaporação, passou para 51L.
Não citou quantos litros foram para o fermentador.

....A conta tá meio dificil para mim....deeerrrrrr.....kkkkkk

Você poderia esclarecer para mim???? Valeuuuu!!!


Alexander Machado disse...

vou me arriscar nessa receita...me diga uma coisa: ela não usa agua pra lavagem né?

Alexander Machado disse...

Outro detalhe: e´ moranga ou abóbora???

Phil disse...

Então Roberto, a verdade é que o meu equipamento é bem particular e eu tenho bastante perda depois da fervura, na panela, nas mangueiras e trocadores de calor. Acho que cada um tem que fazer a conta para o seu próprio equipamento. Geralmente quando eu falo que fiz uma leva de 40L, eu me refiro a 40L bebíveis, então tenho que descontar as perdas de transferências e fermentação. Nesse meu caso, eu calculo 4% de condensação do mosto (2L), 5L no fundo da fervura e 3L no cone do fermentador. Isso me faz dar os 40L, mais ou menos (perda tb. de ~1L em transferências). Vc tem que calcular o seu esquema e com experiência vai virar um processo automático.

Phil disse...

Alexander, usa água pra lavagem sim. Eu apenas não explicitei aí. Geralmente não meço certinho quanto de água de lavagem eu usei... Faço uma estimativa grosseira e geralmente esquento uns 20% a mais do que preciso pra não ter problemas... E paro de fazer a lavagem dos grãos quando atingir o meu volume alvo.

Acredito que isso aí é uma moranga, que acredito ser da família das abóboras (ahhaha). Se eu tivesse achado uma abóbora bonitinha das de halloween, eu teria usado....Mas pode tentar usar alguma outra, se vc não achar a ideal. Eu acredito (mesmo) que a mágica das pumpkins está nos ingredientes de temperos usados..

Mr. Pig disse...

A abobora gera açucar fermentável ?

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...